Salve o Matrimônio!

O papa Francisco alertou, neste sábado, sobre uma “guerra global” contra o casamento tradicional e a família, dizendo que ambos estão sob ataque pela teoria de gênero e o divórcio.
14440714_795184350623230_9057685239407661731_n
 
“Hoje em dia, há uma guerra global para destruir o casamento”, disse Francisco. “Não com armas, mas com ideias… temos que nos defender da colonização ideológica.”
O papa usou a frase “colonização ideológica” no passado para denunciar o que ele afirma ser tentativas de países ricos de associar auxílio de desenvolvimento à aceitação de políticas sociais como a permissão de casamentos homossexuais e contraceptivos.
Francisco, que tem aceitado mais os homossexuais do que seus predecessores, mas se opõe ao casamento gay, também parecia estar se referindo a isso quando disse que o “casamento é a coisa mais bonita que Deus criou”, acrescentando que a Bíblia diz que Deus criou a mulher e o homem para se tornarem uma só carne.
Na mesma resposta, ele disse que a aceitação cada vez maior do divórcio era outra ameaça à família.
Fonte: G1.
Anúncios

Aos combatentes que dedicam a vida lutando para estabelecer no mundo o reinado de Nosso Senhor Jesus Cristo, sob o comando da Soberana Senhora.

Caríssimos,

A celebração dos 300 anos de São Luís de Montfort , (1716 – 2016) e dos 100 anos das aparições de Fátima  (1917 –2017) se nos apresenta como ocasião e meio privilegiado para cumprirmos a missão de estender no mundo o reinado de Jesus Cristo por meio da propagação da Total Consagração à Santíssima Virgem.

A profecia deve se cumprir… E para tal, devemos fazer a nossa parte e dar tudo o que há de melhor em nós. Nossa vida não deve ser preciosa aos nossos olhos, não devemos nos poupar. Devemos gastar minuto após minuto, os nossos esforços, suores e lágrimas, para levar todos quantos for possível ao refúgio do Imaculado Coração de Nossa Mãe Santíssima. O grande desejo do coração de Jesus é salvar o seu povo; para isso Ele veio ao mundo; por isso Ele morreu na cruz; para isso Ele instituiu os sacramentos e fundou a Santa Igreja.

A Total Consagração à Santíssima Virgem leva não apenas à santificação daqueles que a fazem e se esforçam por vivenciá-la, mas beneficia a muitos outros que são salvos graças aos méritos daqueles que, por meio desta total entrega, doaram o seu tesouro espiritual à Santíssima Virgem, ou seja, o valor espiritual de todas as suas boas obras.

Em 1917 em Fátima, Nossa Senhora disse aos pastorinhos, após mostrar-lhes o inferno e as numerosas almas que aí caiam: “Muitos se perdem porque não há quem reze e se sacrifique por eles”, ou seja, embora os que se condenam o fazem pela sua própria culpa, se houvesse quem rezasse e se sacrificasse por eles, certamente não se condenariam. Se houvesse quem se importasse com eles, oferecendo orações e sacrifícios pela sua conversão; quem gastasse o seu tempo para ensinar-lhes o caminho de santidade e de salvação, eles não se condenariam.

Todos os dias (ou em todos os momentos) Nossa Senhora  – que é o  “banco” de Deus – recolhe os méritos das orações, boas obras e sacrifícios que lhe são oferecidos pelos seus filhos e escravos de amor e com esses méritos resgata almas que iriam se perder, adquirindo-lhes as graças necessárias para a sua  conversão e o arrependimento ainda antes de morrerem. Mas, se Ela própria nos diz que muitas almas estão se perdendo é porque têm faltado doadores de méritos.

O simples fato de uma pessoa entregar à Santíssima Virgem todos os seus bens espirituais, por meio da Total Consagração, faz com que os merecimentos de suas boas obras alcancem um admirável aumento em seu valor, uma vez que Nossa Senhora purifica as nossas boas obras e as reveste do perfume de suas virtudes antes de oferecê-las a Deus. Desde modo, cresce muito o valor meritório de nossas boas obras (parte pessoal e intransferível), assim como a parte doável de nosso tesouro espiritual, de forma que a Santíssima Virgem passa a ter à sua disposição mais méritos para socorrer os seus filhos, especialmente aqueles que estão para comparecer diante do tribunal de Deus.

Foi por isso que nesta mesma mensagem de Fátima ela acrescentou: “Para salvar as almas dos pobres pecadores, Meu Filho  quer estabelecer no mundo a Devoção ao meu Imaculado Coração”. Pois a Total Consagração ao Imaculado Coração de Maria ou Santa Escravidão de Amor, nos transforma em “doadores de méritos” para a Santíssima Virgem.  Assim sendo, não há melhor maneira de se santificar e ajudar a salvar muitas outras pessoas do que fazendo e propagando por toda parte a Total Consagração à Santíssima Virgem.

A escrita do Tratado da Verdadeira Devoção por São Luís de Montfort abalou profundamente o inferno e fez tremer os demônios. Deus mesmo mostrou em visão ao santo de Montfort toda a revolta, ódio e medo do inimigo infernal, que ante a perspectiva da difusão de uma consagração que levaria ao cumprimento da profecia feita no Antigo Testamento (Gên. 3,15), tentou destruir ou ao menos esconder o Tratado da Verdadeira Devoção. Deus não permitiu que os demônios destruíssem o pequeno livro, mas curiosamente não impediu que o escondesse por 130 anos (1712 – 1842). Satanás e seus sequazes queriam impedir uma maior divulgação desde livro que ensina no que consiste a consagração e a devoção à Santíssima Virgem, bem como sua missão de ajudar a formar, santificar e salvar os que Cristo lhe confiou com filhos (Jo 19, 26) e assim o escondeu no “silêncio de uma arca” afim de que não aparecesse…pois ele bem sabia que por meio desta consagração muitas almas lhe seriam arrancadas, seu reino seria destruído e sua cabeça seria esmagada.

A difusão da Total Consagração em nossos dias possui um significado e um apelo muito mais profundo do que possa parecer à primeira vista. A Total Consagração tem um carácter escatológico, pois faz parte da estratégia de Deus para salvar o seu povo nestes últimos tempos (T.D.V. 110 – 114). O próprio São Luís de Montfort no Tratado da Verdadeira Devoção diz que esta total entrega à Nossa Senhora seria mais necessária sobretudo nestes últimos tempos, devido à grande corrupção no qual este iria se encontrar. De novo Jesus aponta para o seu povo e diz: “Eis aí a tua Mãe”… foi por isso que Nossa Senhora disse que Jesus quer que se estabeleça no mundo a devoção ao Seu Imaculado Coração, pois essa é a Sua estratégia para neutralizar a ação do mal, esmagar a cabeça do inimigo e salvar o seu povo.

Como dizia o grande Papa João Paulo II, referindo-se à Total Consagração: “Esse tesouro não pode ficar escondido”. Por isso devemos fazer o contrário daquilo que o demônio fez e nos esforçarmos para tornar conhecida esta grande consagração que ele tanto esforçou-se para esconder.

Jesus quer que se estabeleça no mundo a Verdadeira Devoção à sua Mãe Santíssima para santificação e salvação do seu povo, pois a profecia diz que a Mulher e sua descendência irão esmagar a cabeça da serpente (Gen. 3,15), uma vez que a Mulher, por ordem e vontade de Deus, ensinará seus filhos a rejeitarem as obras das trevas e a obedecerem os mandamentos de Deus (Ap. 12,17).

É tempo de combate, e a luta é cada vez mais intensa. Há muitas pessoas se perdendo e numerosíssimas almas se condenando… Não podemos ser  indiferentes a essa realidade, pois apesar de nossa insignificância, tornamo-nos “ânsia eterna de almas que esperam”. Por isso nos empenhemos na campanha da difusão da Total Consagração e gritemos ao mundo inteiro: “Ajudem a Salvar almas! Doem seus méritos à Nossa Senhora… Façam-se “escravos por amor!” Consagrem-se!

Nossa determinação e zelo em fazer o que Jesus mandou selará o destino de muitas pessoas. Certamente, o que “fizermos nesta vida ecoará na eternidade”. Quanto vale uma alma?… O que você daria para salvar alguém?… Trabalhemos, pois o tempo está muito abreviado. Aproveitemos as graças proporcionadas nestes dois jubileus e tornemo-nos apóstolos da Total Consagração, para Glória de Deus e salvação das almas. Coloquemos o nosso tempo, nossos bens, nossos dons e nossa vida à disposição de Nossa Senhora e Ela mesma fará o resto. Peçamos a Deus que aumente e purifique em nós o dom da caridade, pois só quem tem um amor autêntico é capaz de se sacrificar pelos outros.

Combatamos na oração e na entrega. Sejamos prontos, pois tempo vale almas!

Pe. Rodrigo Maria,
escravo inútil de Nossa Senhora

Fonte: http://www.padrerodrigomaria.com.br/

tumblr_mx314eFjGM1sqa6r0o1_500.jpg

Muito pior do que a esterilidade física é a esterilidade de nossa fé. O pecado, o mundo e o demônio conseguiram fazer de nós, homens e mulheres, estéreis na fé e na confiança em Deus. É preciso derramar nosso coração diante de Deus.
Infelizmente, somos preguiçosos. Rezamos um pouquinho e achamos que rezamos muito, ora… “Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.” (Mateus 7:8). A persevarança é uma virtude necessária na vida do cristão.

Todo cristão precisa dessa firmeza, porque o mundo se tornou um deserto de fé e amor. Depois de Pentecostes, os apóstolos pregavam e as pessoas se convertiam e recebiam o derramamento do Espírito Santo. O número de cristãos cresceu de tal forma que somente os apóstolos não eram suficientes para os atender. Surgiram os diáconos, entre os quais Estevão.

O ardor e a força da convicção de Estevão eram tamanhos que abalaram as estruturas do sinédrio. Por causa disso, tinham muita raiva dele. Condenaram e martirizaram Estevão a pedradas, para que não pudesse mais falar. Saulo foi quem carregou o manto daqueles que o apedrejaram. A revanche de Deus foi muito maior: o que Estevão não falou Paulo falou e fez.

Ninguém pode calar nossa boca, nossa fé nem nossa eloquência em proclamar que Jesus Cristo é o Senhor.
Nós, cristãos, precisamos reagir. Depois de terem sido presos, Pedro, João e os demais apóstolos foram proibidos de pregar em nome de Jesus e realizar milagres. Ao voltarem para a comunidade, todos estavam orando. Em vez de aqueles homens ficarem temerosos diante da proibição, eles fizeram uma oração:

?E agora, Senhor, sê atento às suas ameaças, e concede aos teus servos que anunciem a tua Palavra com inteira segurança. Estende, pois, a mão para que se produzam curas, sinais e prodígios pelo nome de Jesus, teu santo servo? (At 4,29-30).
É assim que o Senhor prepara seus valentes guerreiros, os apóstolos de ontem e de hoje. Ontem eram Pedro, João, Estevão e Paulo. Hoje, somos eu e você.
O método é o mesmo: o Senhor põe diante de nós situações concretas, diante das quais precisamos pôr nossa fé em ação.
Não estranhe: se as situações são difíceis, é porque você precisa de um treinamento mais firme de fé.

(Trecho do livro “Combatentes na Fé” de monsenhor Jonas Abib).

Mateus 6:33

14064012_1257923380918549_6127347591225148977_n

Nosso Senhor Jesus Cristo, falou sobre “buscar em primeiro lugar o Reino…” que nada mais é, que o primeiro mandamento. (Exodo 20, 2-6). O Senhor deve estar no centro de nossa vida, pois só assim seremos plenamente felizes. Nosso vontade é falha, e ao submeter-se a Deus, e a Sua divina vontade, que é boa, perfeita e agradável. (Romanos 12:2)

Em São Paulo aos Filipenses, “Sei viver na penúria e sei também viver na abundância. Estou acostumados a todas as vicissitudes: a ter fartura e a passar forme, a ter abudância e a padecer necessidade. Tudo posso naquele que me conforta.” (Filipenses 4:12)

Mesmo ao passar em diversas tribulações, São Paulo se manteve firme e focado em seu único objetivo. Diante de tantas adversidades, parece que esquecemos que temos um Deus tão grande, tão maior que nossos problemas, que está sempre disposto as nos confortar e suprir todas as nossas necessidades.
Eu sei, sua vida está complicado, a crise também… Mas adivinha? A maioria das pessoas estão vivendo a mesma situação, e acredite, muitas pessoas não tem metade do que você tem.

Sua dor é grande? Deus é maior. Seus problemas são complicadíssimos? Deus é maior. Você acha que não há luz no fim do túnel? Acredite, Deus quis te dar a mão lá no ínicio, mas você estava com os olhos fixos em seu problema e não olhou para Deus.
O que é sua necessidade diante de Deus? Absolutamente nada.
Somos pequeninos diante da Majestade, temos um Pai Celeste pronto para nos pegar no colo e fazer passar toda essa dor. Mas Ele só fará isso se você confiar nEle e se entregar inteiramente.

Vá, despoje o homem velho e se entregue inteiramente a Deus, pois ele fará maravilhas em sua vida.

Papa diz que preocupação com os pobres é Evangelho, não comunismo

papa-francisco-3

Alguns conservadores norte-americanos estigmatizaram o primeiro papa latino-americano como um marxista, por suas críticas frequentes ao consumismo e foco em uma igreja “que é pobre e para os pobres”.
Mas em uma entrevista contida em um novo livro que será lançado esta semana, Francisco explica que sua mensagem está enraizada no Evangelho e já ecoa por meio dos Padres da Igreja, desde primeiros séculos do cristianismo.
“O Evangelho não condena os ricos, mas a idolatria à riqueza, a idolatria que faz as pessoas indiferentes ao apelo dos pobres”, disse Francisco em um trecho de “Esta Economia Mata”, um estudo dos ensinamentos econômicos e sociais do papa, obtido neste domingo pela Associated Press.
Especificamente, Francisco resumiu um versículo do Evangelho de Mateus, que é
a declaração de missão essencial do seu pontificado: “Eu estava com fome, eu estava com sede, eu estava na prisão, eu estava doente, eu estava nu, e me ajudaste, me vestiste, me visitaste, cuidaste de mim”.
“Cuidar do próximo, daquele que é pobre, que sofre no corpo e na alma, daquele que está em necessidade, esta é a medida. Isso é pauperismo? Não, isso é Evangelho.”
Ele citou padres da Igreja, como São Ambrósio e São João Crisóstomo, que expressaram as mesmas preocupações, e observou, com certa ironia, que se ele tivesse dito o
mesmo “alguns me acusariam de dar uma homilia marxista”.
“Como podemos ver, essa preocupação com os pobres está no Evangelho, está dentro da tradição da Igreja, não é uma invenção do comunismo e não deve ser transformada em alguma ideologia, como já aconteceu antes no curso da história”, disse, em uma aparente referência à Teologia da Libertação, de inspiração latino-americana.
O livro “Esta Economia Mata”, de dois jornalistas experientes do Vaticano, será lançado esta semana, em italiano.

Fonte: Associated Press.

Projeto: O ponto de encontro.

ponto_de_encontro_imagem-1

O Pontifício Conselho para a Família apresentou oficialmente o curso de educação afetiva sexual intitulado “O Ponto de Encontro”, que já está disponível, de forma gratuita, em cinco idiomas para os adolescentes e jovens do mundo inteiro.

O programa, disponível em espanhol, inglês, português, italiano e francês, foi apresentado durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e abre a perspectiva ao Encontro Mundial das Famílias em Dublin em 2018.

Além disso, está dividido em 6 unidades que buscam acompanhar os jovens na compreensão de si mesmos e no descobrimento do plano de Deus para cada um.

“‘Lugar de encontro, a aventura do amor’ tenta oferecer um itinerário de educação ao amor que ajude os jovens a descobrir a beleza da entrega mútua e a busca da felicidade através da entrega do corpo e do espírito”, explica o site.

“Através da linguagem corporal, a sexualidade e os afetos se revelam com dinamismos, para viver uma existência em plenitude no cotidiano da vida”, acrescenta.

Em um discurso no Vocations Center da JMJ Cracóvia 2016, Dom Simón Vázquez, Subsecretário do Pontifício Conselho para a Família, ressaltou que todo o material está disponível para que os educadores de todo o mundo possam utilizá-lo e enriquecê-lo com ideias e experiências.

“O projeto apresentado é o início de um caminho. Não é um curso fechado e acabado, mas uma oportunidade para convocar uma grande comunidade de pessoas para colaborar, trabalhar e trocar experiências e conhecimentos nesta área especial da educação”, expressou naquela ocasião Dom Simón.

“Tomara que este curso que é apresentado hoje possa ajudar os jovens a viver a alegria do amor em sua dimensão integral, como o Papa convida aqueles que formarão as famílias futuras no mundo e que serão os protagonistas, não só da aventura do amor, como também da civilização do amor nos próximos anos”, concluiu.

Fonte: ACI Digital

Grupo de oração.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ontem no nosso Grupo de Oração, Deus nos colocou a passagem de São Mateus 19:16,22. Entre tantas partilhas, refletimos sobre a radicalidade da passagem. Se tornamos como exemplo Santa Clara, São Francisco, foram pessoas que largaram literalmente tudo a chamado de Deus, mas como podemos colocar isso no nosso dia-a-dia? O mundo sempre estará disposto a oferecer diversas coisas para você, mas você precisa ter em mente que o verdadeiro tesouro está na comunhão com Deus, pois tudo passa, somente o Amor de Deus que fica. Olhe para quem está sendo o senhor da sua vida, Deus está em seu devido lugar? Não podemos servir dos seus senhores. Podemos ser santos sem deixar de ser jovem, Deus te convida a ser radical!

Nos encontramos todas as quartas-feira ás 18:30 na Catedral São Francisco Xavier.

10 conselhos do Papa Francisco para os jovens.

papa-francisco

1) Ter um coração jovem sempre“Vós tendes uma parte importante na festa da fé! Vós nos trazeis a alegria da fé e nos dizeis que devemos vivê-la com um coração jovem sempre: um coração jovem, mesmo aos setenta, oitenta anos! Coração jovem! Com Cristo o coração não envelhece nunca!” (Homilia de Domingo de Ramos 24/03/2013 – Dia da Juventude)

2) Ir contra a corrente“Sim, jovens, ouvistes bem: ir contra a corrente. Isso fortalece o coração, já que “ir contra a corrente” requer coragem, e o Senhor nos dá essa coragem. Não há dificuldades, tribulações, incompreensões que possam nos meter medo se permanecermos unidos a Deus como os ramos estão unidos à videira, se não perdermos a amizade d’Ele, se lhe dermos cada vez mais espaço na nossa vida”. (Santa Missa dos crismandos em Roma – 28 de abril de 2013)

3) Apostar em grandes ideais: “Não enterrem os talentos! Apostem em grandes ideais, aqueles que alargam o coração, aqueles ideais de serviço que tornam fecundos os seus talentos. A vida não é dada para que a conservemos para nós mesmos, mas para que a doemos. Queridos jovens, tenham uma grande alma! Não tenham medo de sonhar com coisas grandes!” (Catequese do dia 24/04/2013).

4) Estar com Deus em silêncio: “Aprendam a permanecer em silêncio diante d’Ele, a ler e meditar a Bíblia, especialmente os Evangelhos, a dialogar com Ele, todos os dias, para sentir a Sua presença de amizade e de amor”. (Mensagem aos jovens reunidos para a “Sexta Jornada dos Jovens” da Lituânia 28-30 de junho)

5) Rezar o Rosário: “Gostaria de destacar a beleza de uma oração contemplativa simples, acessível a todos, grandes e pequenos, cultos e pouco instruídos: a oração do Santo Rosário. O Rosário é um instrumento eficaz para nos ajudar a nos abrirmos a Deus, porque nos ajuda a vencer o egoísmo e a levar a paz aos corações, às famílias, à sociedade e ao mundo.” (Mensagem aos jovens reunidos para a “Sexta Jornada dos Jovens” da Lituânia 28-30 de junho)

6) Fazer barulho: “Aqui, no Rio, farão barulho, farão certamente. Mas eu quero que se façam ouvir também, nas dioceses, quero que saiam, quero que a Igreja saia pelas estradas, quero que nos defendamos de tudo o que é mundanismo, imobilismo, nos defendamos do que é comodidade, do que é clericalismo, de tudo aquilo que é viver fechados em nós mesmos”. (Discurso aos Jovens Argentinos durante a JMJ Rio 2013)

10conselhos-materia

7) Aproximar-se da cruz de Cristo: “Queridos amigos, a Cruz de Cristo nos ensina a sermos como o Cireneu, aquele que ajuda Jesus a levar o madeiro pesado, como Maria e as outras mulheres, que não tiveram medo de acompanhar Jesus até o fim, com amor, com ternura. E você, como é? Como Pilatos, como o Cireneu, como Maria?” (Discurso aos Jovens durante a Via-sacra, em Copacabana, durante a JMJ Rio 2013)

8) Ser protagonista das mudanças: “Através de vocês, entra o futuro no mundo. Também a vocês, eu peço para serem protagonistas desta mudança. Peço-lhes para serem construtores do mundo, trabalharem por um mundo melhor. Queridos jovens, por favor, não ‘olhem da sacada’ a vida, entrem nela. Jesus não ficou na sacada, Ele mergulhou… ‘Não olhem da sacada’ a vida, mergulhem nela como fez Jesus”. (Discurso na Vigília de Oração, na praia de Copacabana, durante a JMJ Rio 2013)

9) Servir sem medo: “Não tenham medo de ir e levar Cristo para todos os ambientes, até as periferias existenciais, incluindo quem parece mais distante, mais indiferente. O Senhor procura a todos, quer que todos sintam o calor da Sua misericórdia e do Seu amor”. (Homilia da Missa de encerramento da JMJ Rio 2013)

10) Ser revolucionário: “Na cultura do provisório, do relativo, muitos pregam que o importante é ‘curtir’ o momento, que não vale a pena se comprometer por toda a vida, fazer escolhas definitivas ‘para sempre’, uma vez que não se sabe o que nos reserva o amanhã. Nisso peço que se rebelem: que se rebelem contra a cultura do provisório, a qual, no fundo, crê que vocês não são capazes de assumir responsabilidades, que não são capazes de amar de verdade. Eu tenho confiança em vocês, jovens, e rezo por vocês. Tenham a coragem de ‘ir contra a corrente’. E também tenham a coragem de ser felizes!” (Discurso aos voluntários da JMJ Rio 2013)

Fonte: site destrave.cancaonova.com